Normal view MARC view ISBD view

Biomecânica do comportamento intersegmentar

by Veloso, António Prieto
Published by : FMH, (Lisboa :) Physical details: IX, 187 p.; 30 cm Subject(s): Acelerometria | Aparelho locomotor | Articulação | Atletismo --corrida de velocidade | Biomecânica | Comportamento motor | Doutoramento | Electromiografia | Força muscular | Membro inferior | Movimento | Músculo | Sistema nervoso Year: 2000
    average rating: 0.0 (0 votes)
Item type Location Call number Copy Status Date due
Tese Tese Faculdade de Motricidade Humana
FMH-BIBLIOTECA
Tese D 266 (Browse shelf) 0 Available
Tese Tese Faculdade de Motricidade Humana
FMH-BIBLIOTECA
Tese D 267 (Browse shelf) 0 Apenas consulta local
Tese Tese Reitoria - SDP
SDP-Teses
TD043 FMH MH11 2000 (Browse shelf) 1 Sem empréstimo

Abrantes, João Manuel Cunha da Silva - Orientador. Doutoramento em Motricidade Humana na especialidade de Ciências da Motricidade. Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Motricidade Humana. 2000

O presente trabalho teve como objectivo o estudo de movimentos caracterizados por terem como componente fundamental acções de impulso máximo de extensão do membro inferior. Para esse efeito foi desenvolvido um modelo do sistema músculo-esquelético com sete músculos e quatro corpos rígidos pé, perna, coxa e tronco. Dez atletas de elite realizaram acções de partida de corrida de velocidade. O segundo apoio após a saída dos blocos foi realizado sobre uma plataforma de forças, simultaneamente foram realizados registos vídeo e electromiográficos. Os valores de momento de força, e potência articulares resultantes de extensão de, tornozelo, joelho e coxo-femoral foram calculados por dinâmica inversa. A força e a potência mecânica desenvolvida pelos músculos foi estimada considerando propriedades intrínsecas de cada músculo bem como o seu braço de momento efectivo. Os electromiogramas revelaram um padrão de activação próximo-distal dos músculos estudados. A mesma sequência de acção foi observada no registos de momentos e potências estudados. A utilização desta sequência de acção mecânica permitiu a aplicação eficaz da energia gerada pelos músculos à articulações que estes cruzam. Os músculos biarticulares favorecem a sequência próximo-distal de acção por permitirem a transferência de energia desenvolvida pelos músculos que cruzam as articulações proximais para as distais.

Click on an image to view it in the image viewer


© 2012, Universidade de Lisboa
Todos os direitos reservados - All rights reserved
Languages: