Normal view MARC view ISBD view

Coordenação neuromuscular em movimentos balísticos :

by Correia, Pedro Luís Camecelha Pezarat
Published by : FMH, (Lisboa :) Physical details: XVIII, [380] fl.; 30 cm Subject(s): Controlo motor | Coordenação motora | Coordenação neuromuscular | Doutoramento | Electromiografia | Membro superior | Movimento | Velocidade Year: 1994
    average rating: 0.0 (0 votes)
Item type Location Collection Call number Copy Status Date due
Tese Tese Faculdade de Motricidade Humana
FMH-BIBLIOTECA
Tese D 121 (Browse shelf) 0 Available
Tese Tese Faculdade de Motricidade Humana
FMH-BIBLIOTECA
Tese D 122 (Browse shelf) 0 Apenas consulta local
Tese Tese Reitoria - SDP
SDP-Teses
Teses de doutoramento ULisboa TD043 FMH MH1 1995 (Browse shelf) 3 Sem empréstimo

Moreno - Armando - Orientador. Doutoramento em Motricidade Humana. Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Motricidade Humana. 1994

A actividade mioeléctrica dos músculos agonistas e antagonistas em movimentos humanos rápidos, caracteriza-se por um padrão fásico em que os eventos mais importantes são o impulso agonista inicial (AG1), responsável pela aceleração do segmento, e a activação antagonista (ANT), coincidente com a fase de silêncio eléctrico do músculo agonista. Nos últimos anos os movimento unidireccionais e monoarticulares realizados em condições laboratoriais têm constituído um paradigma apetecido para estudar como o SNC modula estes impulsos neuromusculares quando pretende aumentar a velocidade do movimento. No presente trabalho foram estudadas as alterações do padrão EMG agonista-antagonista associado com a extensão rápida do cotovelo, em lançamentos para um alvo realizados a diferentes velocidades. Foi verificado um padrão EMG bi ou trifásico com os impulsos agonistas e antagonistas organizados reciprocamente e aparentemente sujeitos a um mecanismo de ganho comum. A alteração EMG mais consistentemente relacionada com a velocidade do movimento foi o aumento da taxa de crescimento inicial de AG1, embora o prolongamento deste impulso tenha sido também utilizado por alguns sujeitos como mecanismo adicional para aumentar a velocidade do movimento. Estes resultados concordam com o modelo Dual Strategy (Corcos, 1989; Gottlieb et al., 1989, 1990a; Gottlieb, 1993) e suportam o valor do integral EMG dos primeiros 30ms de AG1 como a variável que permite identificar uma estratégia sensível à velocidade. Os resultados foram discutidos confrontando duas das mais marcantes construções teóricas do controlo do movimento: os modelos impulsetiming e equilibrium-point.

Click on an image to view it in the image viewer


© 2012, Universidade de Lisboa
Todos os direitos reservados - All rights reserved
Languages: