Normal view MARC view ISBD view

Efeitos fisiológicos da hipóxia normobárica

by Minhalma, Ricardo José da Palma
Published by : [s.n.] ([Cruz Quebrada]) Physical details: 219 p. 30 cm Subject(s): Motricidade humana --Fisiologia do exercício --2017 | Cardiologia | Doutoramento | Fisiologia do esforço | Hipoxia --consumo de oxigénio | Hipoxia --treino de altitude | Respiração Year: 2017
Online resources:
    average rating: 0.0 (0 votes)
Item type Location Call number Copy Status Date due
Tese Tese Faculdade de Motricidade Humana
FMH-BIBLIOTECA
Tese D 695 (Browse shelf) Available
Tese Tese Faculdade de Motricidade Humana
FMH-BIBLIOTECA
Tese D 695 / Anexos (Browse shelf) Available
CD-ROM CD-ROM Faculdade de Motricidade Humana
FMH-Biblioteca Deposito
Tese D 695 / CD-ROM (Browse shelf) Apenas consulta local
Tese Tese Reitoria - SDP
SDP-Teses
T - 612.22 EFH (Browse shelf) 4 Sem empréstimo
Tese Tese Reitoria - SDP
SDP-Teses
T - 612.22 EFH Anexos (Browse shelf) 5 Sem empréstimo
CD-ROM CD-ROM Reitoria - SDP
SDP-Teses
RE 4843 (Browse shelf) 6 Sem empréstimo

Anexos (em papel)

Alves, Francisco José Bessone Ferreira - Orientador. Doutoramento em Motricidade Humana na especialidade de Fisiologia do Exercício. Universidade de Lisboa. Faculdade de Motricidade Humana. 2017

Os estudos apresentados nesta dissertação pretendem descrever o efeito da exposição aguda à hipóxia normobárica (HN) na resposta fisiológica ao exercício. Numa primeira fase realizaram-se dois estudos metodológicos, um para determinar a diferença entre a utilização de uma ou de duas transições do repouso para o exercício no domínio pesado, na modelação da cinética do consumo de oxigénio (VO2cin) (estudo I) e outro para determinar a reprodutibilidade dos parâmetros da VO2cin para um intervalo de 48 horas e verificar se uma pausa de 105 minutos permite uma recuperação total do exercício prévio realizado no domínio de intensidade pesado (estudo II). Na segunda fase foram realizados três estudos. No estudo III foram analisados os efeitos fisiológicos de uma exposição passiva intermitente à HN (IHE) no exercício subsequente, no domínio de intensidade pesado. No estudo IV, caracterizou-se a influência da altitude simulada na resposta fisiológica aguda no exercício de carga constante, no domínio de intensidade moderado. No estudo V, descrevemos os efeitos agudos da altitude simulada na variabilidade da frequência cardíaca (HRV) em exercício de carga constante no domínio de intensidade moderado. Concluiu-se o seguinte: 1. Utilizar uma ou duas transições do repouso para o exercício no domínio pesado não levou a resultados diferentes na qualidade da modelação da VO2cin; 2. Uma pausa de 48 horas entre avaliações não assegura a reprodutibilidade dos parâmetros da VO2cin; 3. Quando as transições são executadas com pelo menos 105 min de intervalo, não é visível qualquer efeito do exercício prévio; 4. A exposição passiva à hipóxia intermitente, anula o efeito de recuperação total ao exercício prévio, mesmo que a pausa tenha uma duração de 105 minutos; 5.A exposição à HN durante o exercício de carga constante no domínio de intensidade moderado, altera a resposta metabólica, surgindo características de exercício pesado em relação à ventilação, frequência cardíaca, produção de dióxido carbono e concentração de lactato; 6. A HIE ao nível do mar é preditor do comportamento da SaO2 no teste de carga constante em altitude simulada; 7. A diminuição da FiO2 durante o exercício de carga constante causa a diminuição da variabilidade da frequência cardíaca, associada ao aumento da atividade simpática e inibição da atividade vagal.
A conclusão final é a de que os efeitos agudos da exposição à hipoxia constituem um stress adicional que modifica a resposta fisiológica, com implicações para o planeamento do treino, nomeadamente, com necessidade de ajustar os tempos de recuperação após exposição passiva e o doseamento das cargas de treino em hipóxia.

Click on an image to view it in the image viewer


© 2012, Universidade de Lisboa
Todos os direitos reservados - All rights reserved
Languages: