Normal view MARC view ISBD view

Estágio realizado no Programa Comunitário PLE²NO

by Monteiro, Ana Maria Fernandes
Published by : [s.n.] ([Cruz Quebrada]) Physical details: [55] p. il. 30 cm Subject(s): Aptidão física | Auto-eficácia | Dor | Exercício físico | Idoso | Joelho | Osteoartrose | Prescrição do exercício | Qualidade de vida | Relatório de estágio --2016 | Tratamento --programa Year: 2016
Online resources:
    average rating: 0.0 (0 votes)
Item type Location Call number Status Date due
Tese Tese Faculdade de Motricidade Humana
FMH-BIBLIOTECA
Tese M 3245 (Browse shelf) Available

Espanha, Maria Margarida Marques Rebelo - Orientadora. Mestrado em Exercício e Saúde, Ramo de Aprofundamento de Competências Profissionais. Universidade de Lisboa. Faculdade de Motricidade Humana. 2016

A OA é a doença reumática mais comum no ser humano e uma doença crónica com impacto elevado na sociedade. Tem repercussões na saúde, ao nível da funcionalidade, comprometendo a realização das atividades da vida diária e a qualidade de vida dos indivíduos. Uma das articulações mais afetada pela OA é a articulação do joelho. O tratamento eficaz requer a combinação de tratamentos farmacológicos e não farmacológicos. Os tratamentos não farmacológicos, principalmente o exercício e a educação do doente têm vindo a ganhar importância, no que se refere ao controlo dos sintomas.
A realização do estágio curricular surge no programa comunitário PLE²NO. O programa é considerado uma opção não farmacológica no tratamento e controlo dos sintomas da Osteoartrose (OA) no joelho. Os principais objetivos do estágio no PLE²NO consistiram: aquisição de conhecimentos teóricos relacionados com OA e práticos com vista ao aperfeiçoamento da prescrição do exercício; aquisição de competências essenciais à ótima liderança e comunicação com as pessoas e instituições envolvidas; prescrição de exercício a indivíduos com OA no joelho; cativar e motivar as pessoas para a prática de exercício; e determinar a eficácia de um programa de 3 meses de educação e exercício nos sintomas, aptidão física e qualidade de vida dos idosos com OA no joelho.
Na aptidão física verificaram-se diferenças significativas na capacidade aeróbia, flexibilidade e velocidade da marcha. Nos indicadores de saúde houve melhoria em praticamente todos os parâmetros avaliados: mobilidade, cuidados pessoais, dor/mal-estar e sintomas de ansiedade/depressão.
Assim, esta intervenção revelou-se ser uma mais-valia para o tratamento não farmacológico da osteoartrose do joelho a médio prazo.

Click on an image to view it in the image viewer


© 2012, Universidade de Lisboa
Todos os direitos reservados - All rights reserved
Languages: