Normal view MARC view ISBD view

Bioacessibilidade de ácidos gordos ómega-3 em produtos da pesca e de aquacultura

by Mona, Clorinda Solange Pereira
Authors: Bandarra, Narcisa Maria Mestre--orientadora | Universidade Técnica de Lisboa--Instituto Superior de Agronomia--2012 Published by : ISA (Lisboa) Physical details: xi, 74, [9] p. il. 30 cm Subject(s): Engenharia Alimentar --Mestrado --Portugal | Salmão --Aquacultura | Bioacessibilidade | Ácidos Gordos --ω-3 | EPA | DHA | TLC | Método de digestão in vitro Year: 2012
    average rating: 0.0 (0 votes)
Item type Location Collection Call number Copy Status Date due
Tese Tese Reitoria - SDP
SDP-Teses
Dissertações de mestrado ULisboa TM043 ISA EAl23 2012 (Browse shelf) 1 Sem empréstimo
CD-ROM CD-ROM Reitoria - SDP
SDP-Teses
Dissertações de mestrado ULisboa TM043 ISA EAl23/A 2012 (Browse shelf) 2 Sem empréstimo

Tese de Mestrado em Engenharia Alimentar

Bibliografia: 67-69 p.

Resumo - A composição de lípidos e ácidos gordos do pescado tem sido largamente estudada por diversos autores, evidenciando o bem-estar associado ao consumo dos ácidos gordos polinsaturados ω-3. O pescado é um alimento saudável uma vez que contém proteínas de elevada qualidade, com todos os aminoácidos essenciais, e, principalmente, por ser bastante rico em ácidos gordos polinsaturados.
Neste trabalho estudou-se o salmão de aquacultura, com o objectivo de analisar a bioacessibilidade dos ácidos gordos ω-3. Para tal, foi utilizado um modelo de digestão in vitro. Antes do ensaio, determinou-se o teor de lípidos totais e o perfil de ácidos gordos. Posteriormente, analisou-se a bioacessibilidade recorrendo a TLC.
Verificou-se que o teor de gordura do salmão em análise foi 14%. Constatou-se que é uma excelente fonte de ácidos gordos polinsaturados ω-3, sendo estes mais de 60% EPA e DHA. Na fracção bioacessivel, verificou-se que existem, essencialmente, ácidos gordos polinsaturados para absorção.
O salmão é uma boa fonte de ácidos gordos polinsaturados ω-3, pois fornece elevados teores do ácido eicosapentanóico (EPA) e do docosahexaenóico (DHA), é por isso considerado muito importante e benéfico, de um ponto de vista fisiológico e nutricional, para a saúde.

Abstract - The composition of lipid and fatty acids in fish has been widely studied by several authors, showing the well-being associated with the consumption of polyunsaturated fatty acids ω-3. Seafood is a healthy food because contains high quality protein with all essential amino acids, and especially because is very rich in polyunsaturated fatty acids.
In this work we studied the farmed salmon, with the aim of analyzing the bioaccessibility of ω-3 fatty acids. To this end, we used an in vitro digestion model. Before testing, it was determined the lipid content and total fatty acid composition. Subsequently, we analyzed the bioaccessibility using TLC.
It was found that the fat content of the salmon was 14%. It was found that an excellent source of polyunsaturated fatty acid ω-3, which are more than 60% EPA and DHA. In bioaccessible fraction, it was found that there are essentially polyunsaturated fatty acids for absorption.
Salmon is a good source of polyunsaturated fatty acids ω-3, provides high levels of eicosapentaenoic acid (EPA) and docosahexaenoic acid (DHA), and is therefore considered very important and beneficial, from a physiological and nutrition health.

Referência Bibliográfica: MONA, Clorinda Solange Pereira - Bioacessibilidade de ácidos gordos ómega-3 em produtos da pesca e de aquacultura. / Lisboa: Universidade Técnica de Lisboa, Instituto Superior de Agronomia, 2012. Tese de Mestrado

Português

Click on an image to view it in the image viewer


© 2012, Universidade de Lisboa
Todos os direitos reservados - All rights reserved
Languages: