Normal view MARC view ISBD view

Caracterização do esforço numa sala de Body AttackTM utlizando as opções de baixo impacto /

by Dias, Sandra Isabel Picareta
Published by : [s. n.], ([Cruz Quebrada] :) Physical details: [71] p. ; 30 cm + CD-ROM Subject(s): Aeróbico | Capacidade física | Fisiologia do esforço | Frequência cardíaca | Mestrado Year: 2012
    average rating: 0.0 (0 votes)
Item type Location Collection Call number Copy Status Date due
Tese Tese Faculdade de Motricidade Humana
FMH-BIBLIOTECA
Tese M 2629 (Browse shelf) Available
CD-ROM CD-ROM Faculdade de Motricidade Humana
FMH-BIBLIOTECA
Tese M 2629 / CD-ROM (Browse shelf) Apenas consulta local
Tese Tese Reitoria - SDP
SDP-Teses
Dissertações de mestrado ULisboa TM043 FMH CF7 2012 (Browse shelf) 3 Sem empréstimo
CD-ROM CD-ROM Reitoria - SDP
SDP-Teses
Dissertações de mestrado ULisboa TM043 FMH CF7/A 2012 (Browse shelf) 4 Sem empréstimo

Rodrigues, Maria Helena Santa-Clara Pombo - Orientadora. Mestrado na Especialidade de Ciências da Fisioterapia . Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Motricidade Humana. 2012

O objetivo deste estudo foi caracterizar os parâmetros de esforço de uma sessão de Body Attack™ (BA™) utilizando as opções de baixo impacto e compará-la com os valores de referência na bibliografia para uma sessão de BA™ de alto impacto e as recomendações do American College of Sports Medicine (ACSM).
Participaram neste estudo 10 indivíduos saudáveis, 2 do género feminino e 8 do género masculino. Cada sujeito realizou uma prova de esforço máxima com análise de gases e posteriormente uma sessão de BA™ com opções de baixo impacto. Nesta sessão verificou-se que a frequência cardíaca (FC) média atingida foi de 110,8 bat/min (±23,6 bat/min) que corresponde a 63,8% da FC máxima (±11%) e o dispêndio energético total (DE) foi de 469,4 kcal (±170,8 kcal). Dos 60 minutos de duração média da sessão, os indivíduos estiveram cerca de 27,2 minutos a uma intensidade moderada a vigorosa. Verificou-se que o DE total (664,2±108,7 kcal) e a percentagem da FC máxima (73,2±9,7%) é significativamente diferente entre uma sessão de BA™ de baixo impacto e outra de alto impacto.
Conclui-se assim que sessões de BA™ de baixo impacto têm intensidade e DE inferior a sessões de BA™ de alto impacto ambas cumprindo as recomendações do ACSM.

Click on an image to view it in the image viewer


© 2012, Universidade de Lisboa
Todos os direitos reservados - All rights reserved
Languages: