Normal view MARC view ISBD view

Comparação das medidas de autoproteção exigíveis, face ao enquadramento legal na área de segurança contra incêndio em edifícios

by Rodrigues, Anabela da Silva
Published by : [s. n.] ([Cruz Quebrada]) Physical details: 107 p. 30 cm + CD-ROM Subject(s): Edifícios | Incêndio | Legislação | Mestrado | Prevenção | Protecção | Segurança do trabalho Year: 2011
Online resources:
    average rating: 0.0 (0 votes)
Item type Location Collection Call number Copy Status Date due
Tese Tese Faculdade de Motricidade Humana
FMH-BIBLIOTECA
Tese M 2498 (Browse shelf) 0 Available
CD-ROM CD-ROM Faculdade de Motricidade Humana
FMH-BIBLIOTECA
Tese M 2498 / CD-ROM (Browse shelf) 0 Apenas consulta local
Tese Tese Reitoria - SDP
SDP-Teses
Dissertações de mestrado ULisboa TM043 FMH E9 2011 (Browse shelf) 3 Sem empréstimo
CD-ROM CD-ROM Reitoria - SDP
SDP-Teses
Dissertações de mestrado ULisboa TM043 FMH E9 2011/A (Browse shelf) 4 Sem empréstimo

Melo, Rui Miguel Bettencourt - Orientador. Mestrado em Ergonomia. Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Motricidade Humana. 2011

De entre as situações de emergência mais descritas e regulamentadas, do ponto de vista histórico, social, e económico, destaca-se o fenómeno de incêndio em meio urbano. Em Portugal, após um período alargado de produção legal em matéria de segurança contra incêndio, por vezes dúbio e também omisso na sua aplicação, regulamenta-se em 2008, um novo Regime Jurídico de Segurança contra Incêndios em Edifícios (RJSCIE). O RJSCIE, actualmente em vigor vem trazer alterações significativas em matéria de responsabilidades, funções e gestão das condições de segurança contra incêndio, que se reflectem para as instalações já existentes, à data da sua publicação, na aplicação das chamadas medidas de autoprotecção. Procurando estudar as alterações que a aplicação destas medidas vêm introduzir nas organizações, e simultaneamente avaliar a sua adequabilidade e suficiência, descreve-se no presente trabalho uma metodologia de definição das medidas de autoprotecção e comparam-se os resultados obtidos num estudo efectuado em quatro contact centers, pertencentes à mesma entidade. Ainda que classificadas com o mesmo uso dominante, as quatro instalações apresentaram características distintas entre si. Os resultados alcançados mostraram que as diferenças encontradas permitiram classificar as quatro instalações na mesma categoria de risco, sendo assim aplicadas as mesmas medidas de autoprotecção. Apesar de duas das instalações terem implementado planos de emergência internos previamente à implementação das medidas de autoprotecção, em nenhuma das situações foi possível validar a aplicação destas. Na origem dos resultados obtidos evidencia-se o factor humano e a imprevisibilidade que o caracteriza, nomeadamente em termos comportamentais em situação de emergência.

Click on an image to view it in the image viewer


© 2012, Universidade de Lisboa
Todos os direitos reservados - All rights reserved
Languages: