Normal view MARC view ISBD view

Influência da condição cardiorespiratória no processo de tomada de decisão no combate a incêndios florestais

by Ramos, António Manuel da Silva
Published by : [s. n.] ([Cruz-Quebrada]) Physical details: VIII, 96 p. 30 cm Subject(s): Aeróbico | Capacidade física | Fisiologia do esforço | Mestrado | Sistema cardiovascular | Sistema respiratório | Tomada de decisão Year: 2010
    average rating: 0.0 (0 votes)
Item type Location Collection Call number Copy Status Date due
Tese Tese Faculdade de Motricidade Humana
FMH-BIBLIOTECA
Tese M 2074 (Browse shelf) 0 Apenas consulta local
Tese Tese Faculdade de Motricidade Humana
FMH-BIBLIOTECA
Tese M 2075 (Browse shelf) 0 Available
Tese Tese Reitoria - SDP
SDP-Teses
Dissertações de mestrado ULisboa TM043 FMH ES2 2010 (Browse shelf) 3 Sem empréstimo

Araújo, Duarte Fernando da Rosa Belo Patronilho de - Orientador. Mestrado em Exercício e Saúde. Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Motricidade Humana. 2010

A presente investigação, de carácter exploratório, pretende identificar a influência da Condição Cardiorespiratória no Processo de Tomada de Decisão no decorrer da primeira intervenção no combate a incêndios florestais. Teve como propósito, durante a fase alta do combate a incêndios florestais, ou seja, em pleno verão, apurar a condição cadiorespiratória dos militares pertencentes ao Grupo de Intervenção Protecção e Socorro (GIPS) da GNR, através da realização do teste de Cooper, dividindo os inquiridos por grupos de VO2máx e avaliar as competências decisionais, utilizando para o efeito um questionário de avaliação de comportamento. Foram convidados todos os militares (n=133) do GIPS que desempenhavam funções de chefia, constituíndo uma amostra com idades compreendidas entre os 24 e os 44 anos. A primeira conclusão a retirar deste trabalho é de que, quanto melhor a condição cardiorespiratória dos inquiridos menor a necessidade de criar modelos conceptuais para tomar decisões ou encontrar estratégias diferentes e inovadoras das utilizadas usualmente para gerir a incerteza das situações. Concluímos que a condição cardiorespiratória tem influência na tomada de decisão dos militares do GIPS com funções de comando durante a 1ª intervenção no combate a incêndios florestais, sendo que, a conclusão mais importante deste trabalho permitiu revelar que os militares que apresentam um VO2máx Bom (46-51 ml.kg.min), ou seja, com capacidade suficiente para percorrerem uma distância entre 2570 a 2794 metros em 12 minutos, são os que melhor utilizam as habilidades decisionais. Assim, poderemos afirmar que, o desenvolvimento adequado da capacidade aeróbia em simultâneo com o desenvolvimnto das capacidades decisionais dos militares permitirá, provavelmente, adquirir uma maior competência no combate aos incêndios florestais.

Click on an image to view it in the image viewer


© 2012, Universidade de Lisboa
Todos os direitos reservados - All rights reserved
Languages: