Normal view MARC view ISBD view

Adaptações metabólicas, cardio-respiratórias, neuromusculares e na composição corporal de mulheres pré-menopáusicas e com excesso de peso em resposta ao treino físico sistemático

by Pinto, Ronei Silveira
Published by : [s.n.] ([Cruz Quebrada]) Physical details: XIV, 325, [15] p. 30 cm Subject(s): Actividade física | Aeróbico | Composição corporal | Consumo de oxigénio | Doutoramento | Electromiografia | Força | Força muscular | Gordura corporal | Metabolismo energético | Obesidade | Saúde pública | Treino físico Year: 2007
Online resources:
    average rating: 0.0 (0 votes)
Item type Location Collection Call number Copy Status Date due
Tese Tese Faculdade de Motricidade Humana
FMH-BIBLIOTECA
Tese D 443 (Browse shelf) 0 Apenas consulta local
Tese Tese Faculdade de Motricidade Humana
FMH-BIBLIOTECA
Tese D 444 (Browse shelf) 0 Available
Tese Tese Reitoria - SDP
SDP-Teses
Teses de doutoramento ULisboa TD043 FMH MH9 2007 (Browse shelf) 3 Sem empréstimo

Santos, Pedro Vítor Mil-Homens Ferreira - Orientador. Doutoramento em Motricidade Humana, na especialidade de Ciências do Desporto. Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Motricidade Humana. 2007

A obesidade e o excesso de peso constituem-se em dois graves problemas de saúde pública que afectam indivíduos de ambos os géneros e de todos os escalões etários, sendo que o controlo alimentar e a prática sistemática da actividade física estão entre as estratégias mais utilizadas na tentativa de impedir a sua expansão. Tais estratégias, associadas ou não, visam sobretudo reduzir as massas corporal e de gordura totais, atenuar os riscos à saúde decorrentes destas epidemias, bem como desenvolver melhores níveis de aptidão física geral.
O presente estudo tratou-se de um ensaio longitudinal, em que foram executados e comparados os efeitos de 3 programas de exercício físico desenvolvidos durante um período de 24 semanas, sendo a amostra (n=48) composta de mulheres pré-menopáusicas com excesso de peso. Os programas de exercício (Aeróbio, Força e Misto) enfatizaram as componentes cardio-respiratória e neuromuscular, isoladas ou associadas, e as variáveis avaliadas pré e pós processo de treino foram de ordem metabólica, cardio-respiratória, neuromuscular e da composição corporal.
Relativamente às componentes metabólica e cardio-respiratória, os treinos aeróbio e misto promoveram importantes adaptações após o processo de treino, com incrementos significativos do VO2 máx, do VO2 no limiar anaeróbio, além de maiores níveis de economia metabólica e oxidação de gorduras em determinadas sobrecargas externas, alterações estas menos expressivas ou mesmo nulas após o treino de força. Em termos agudos, os treinos aeróbio e misto apresentaram um custo metabólico total significativamente mais elevado do que o treino de força.
A componente neuromuscular, por outro lado, somente foi alterada após a realização dos treinos de força e misto, tendo sido observados incrementos significativos na força isométrica máxima, no 1 RM e na amplitude do sinal EMG em condições isométricas, avaliados em exercícios específicos. Nesta componente, o treino aeróbio foi pouco efectivo. A amplitude do sinal EMG foi reduzida após os treinos de força e misto para determinada sobrecarga externa, salientando a economia neuromuscular decorrente destas formas de treino.
A composição corporal apresentou modificações especiais e semelhantes após os 3 tipos de treino, tendo sido observadas reduções expressivas nas massas de gordura total (MGT) e regional, além de incrementos na massa livre de gordura (MLG). O rácio MLG/MG foi incrementado após os 3 protocolos de treino.
Sendo assim, a associação dos treinos aeróbio e de força numa mesma sessão de treino parecem ser uma estratégia adequada para o incremento das principais componentes da aptidão física em mulheres com excesso de peso.

Click on an image to view it in the image viewer


© 2012, Universidade de Lisboa
Todos os direitos reservados - All rights reserved
Languages: