Normal view MARC view ISBD view

Body composition and metabolic syndrome features in overweight and obese women /

by Rocha, Paulo Manuel Espadinha Pinheiro da
Published by : FMH, (Lisboa) Physical details: 211 p. : il. ; 30 cm Subject(s): Composição corporal | Diabetes | Doutoramento | Fisiologia do esforço | Gordura corporal | Metabolismo | Nutrição | Obesidade | Saúde pública | Sexo feminino Year: 2007
Online resources:
    average rating: 0.0 (0 votes)
Item type Location Collection Call number Copy Status Date due
CD-ROM CD-ROM Faculdade de Motricidade Humana
FMH-Deposito
Tese D 423 / CD-ROM (Browse shelf) 0 Apenas consulta local
Tese Tese Faculdade de Motricidade Humana
FMH-BIBLIOTECA
Tese D 423 (Browse shelf) 0 Apenas consulta local
Tese Tese Faculdade de Motricidade Humana
FMH-BIBLIOTECA
Biblioteca Didática Tese D 424 (Browse shelf) 0 Available
Tese Tese Reitoria - SDP
SDP-Teses
Teses de doutoramento ULisboa TD043 FMH MH11 2007 (Browse shelf) 4 Sem empréstimo

Sardinha, Luís Fernando Cordeiro Bettencourt - Orientador. Doutoramento em Motricidade Humana, na especialidade de Saúde e Condição Física. Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Motricidade Humana. 2006

Esta tese analisou, em mulheres pré-obesas e obesas, as relações entre indicadores de composição corporal e a síndrome metabólica, encontrando-se constituída por 3 problemas científicos.
No primeiro problema científico foram estudadas as associações entre o perímetro da cintura e da anca com marcadores inflamatórios e aterotrombóticos da síndrome metabólica.
Estudaram-se ainda as relações entre ambos os perímetros e os compartimentos de tecido adiposo e muscular da coxa. Para um dado perímetro da cintura, um perímetro da anca mais
elevado prediz um menor risco aterogénico. O tecido adiposo subcutâneo da coxa parece mediar este carácter protectivo.
O segundo problema científico analisou as relações entre os compartimentos de tecido adiposo abdominal e da coxa com factores de risco inflamatórios e aterotrombóticos. Ao contrário do verificado com a adiposidade visceral, uma maior acumulação de gordura no tecido adiposo subcutâneo das coxas prediz um menor risco aterogénico.
O último problema científico estudou as associações entre os diferentes compartimentos de tecido adiposo abdominal e da coxa com a infiltração ectópica de gordura no fígado. Foram ainda analisadas as associações entre marcadores da síndrome metabólica e a infiltração hepática de gordura. A deposição de gordura no tecido adiposo intermuscular das coxas parece atenuar a lipotoxicidade hepática.

Click on an image to view it in the image viewer


© 2012, Universidade de Lisboa
Todos os direitos reservados - All rights reserved
Languages: