Normal view MARC view ISBD view

Análise electromiográfica e cinemática do serviço chapado e do serviço em topspin no ténis executado por um jogador de top /

by Coutinho, César Alexandre Benoliel
Published by : [s.n.], ([Cruz Quebrada] :) Physical details: 151 [47] p. : il. ; 30 cm Subject(s): Alta competição | Biomecânica | Coordenação motora | Electromiografia | Membro superior | Mestrado | Metodologia da investigação | Músculo | Ténis | Treino de jovens | Velocidade Year: 2004
    average rating: 0.0 (0 votes)
Item type Location Collection Call number Copy Status Date due
Tese Tese Faculdade de Motricidade Humana
FMH-BIBLIOTECA
Tese M 1126 (Browse shelf) 0 Apenas consulta local
Tese Tese Faculdade de Motricidade Humana
FMH-BIBLIOTECA
Tese M 1127 (Browse shelf) 0 Available
Tese Tese Reitoria - SDP
SDP-Teses
Dissertações de mestrado ULisboa TM043 FMH TJA6 2005 (Browse shelf) 3 Sem empréstimo

Correia, Pedro Luís Camecelha Pezarat - Orientador. Mestrado em Treino do Jovem Atleta. Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Motricidade Humana. 2004

Pretendemos com este estudo verificar, num executante de elevado nível membro da equipa nacional da Taça Davis, quais os aspectos fundamentais dos processos de coordenação neuromuscular no serviço de ténis em geral e quais as diferenças existentes entre o serviço chapado (SC) e o serviço em topspin (STS), ao nível da acção do membro superior dominante que suporta a raquete. A metodologia de análise desenvolvida pode servir de base para a realização de outros estudos nesta vertente de movimentos — gestos de lançamento. Os músculos analisados através de electromiografia foram: Deltóide Anterior (DA), Grande Peitoral (GP), Deltóide Posterior (DP), Grande Dorsal (GD), Tricípete Braquial (vasto interno e externo separadamente — VI e VE), Bicípete Braquial (BB) e Longo Supinador (LS). O atleta executou dez SC e dez STS. Foi feita análise cinemática tridimensional e utilizado o programa SPSS 11.5 para tratamento estatístico das diversas variáveis. Verificámos que há uma relação entre antagonistas proximais e agonistas distais das diversas articulações de modo a potencializar a transferência de velocidade entre os segmentos. Os músculos DA e GP são os primeiros a activar na fase 3 principal do movimento e são os principais responsáveis pela adução horizontal do braço. O GD apresenta um papel fundamental no serviço, com uma breve activação que ocorre antes do contacto com a bola e que conjuga duas funções que concorrem para o mesmo objectivo, travar a adução horizontal do braço e acelerar a rotação interna desse segmento. Sobre comparação entre os dois tipos de serviço: Tanto o DA como o GP têm intensidades (iEMG) mais elevadas no SC; O VE e o VI entram em acção mais cedo e têm uma maior duração de activação no STS. A velocidade do sweetspot no instante de contacto com a bola é superior nos eixos Z e Y no STS e no eixo X no SC.

Click on an image to view it in the image viewer


© 2012, Universidade de Lisboa
Todos os direitos reservados - All rights reserved
Languages: