Normal view MARC view ISBD view

Alterações hematológicas, metabólicas e de desempenho ao nível do mar em triatletas de elite como resultado do treino em altitudes moderadas /

by Jourdan, António Miguel Bravo Pereira
Published by : [s.n.], ([Cruz Quebrada] :) Physical details: 120 p. ; 30 cm Subject(s): Bioquímica do exercício | Fisiologia do esforço | Mestrado | Metabolismo | Resistência | Triatlo Year: 2003
    average rating: 0.0 (0 votes)
Item type Location Collection Call number Copy Status Date due
Tese Tese Faculdade de Motricidade Humana
FMH-BIBLIOTECA
Tese M 952 (Browse shelf) 0 Apenas consulta local
Tese Tese Faculdade de Motricidade Humana
FMH-BIBLIOTECA
Tese M 953 (Browse shelf) 0 Available
Tese Tese Reitoria - SDP
SDP-Teses
Dissertações de mestrado ULisboa TM043 FMH TAR4 2004 (Browse shelf) 3 Sem empréstimo

Alves, Francisco José Bessone Ferreira - Orientador. Mestrado em Treino de Alto Rendimento. Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Motricidade Humana. 2003

O objectivo da presente investigação foi avaliar os efeitos do treino em altitudes moderadas (TA) sobre o desempenho de nado ao nível do mar (DNM), em triatletas de nível internacional, assim como sobre variáveis que influenciam esse desempenho: variáveis hematológicas (VH), velocidades de nado correspondentes a uma lactatemia de 2 e 4 mmol.l-1 (V2 e V4), consumo máximo de oxigénio (VO2max) e limiar ventilatório (LV). Realizaram-se três estudos distintos: no estudo 1 (N=7), em que os triatletas treinaram entre 600 e 2300m, a viver a 1860m, investigou-se o DNM, lactemia máxima e VH; no estudo 2 o grupo (N=11) treinou 11 semanas ao nível do mar (NM), seguidos de 3 semanas, com um mesmo programa de treino, em TA (grupo A, N=6) ou ao nível do mar (grupo C, N=5) tendo-se investigado o DNM e o estudo 3, cuja amostra foi o grupo A, durante TA, no qual se estudaram VO2max, LV, VH, V2 e V4. Concluiu-se que o TA melhora o desempenho de nado entre 3,3 % e 5,1%; influência as VH, salientando-se o HCT que aumenta entre 3,7 % e 6,1 %; melhora as V2 e V4 de nado e que, embora existam melhorias individuais de VO2max e LV, estas variáveis não variaram significativamente.

Click on an image to view it in the image viewer


© 2012, Universidade de Lisboa
Todos os direitos reservados - All rights reserved
Languages: